Reunião com a Senadora Ana Amélia Lemos
Data: 23/04/2018

Compartilhar


 

Na manhã do dia 16 de abril, a diretoria da Sociedade Gaúcha de Nefrologia representada pela Presidente Dra. Miriam Gomes, Vice- Presidente Dr. Nilo Hoefelmann, Secretária-Geral Dra. Scheila Thofehrn, juntamente lideranças do Simers, Dra. Gisele Lobato e a Deputada Estadual Liziane Bayer esteve em reunião com a Senadora Ana Amélia Lemos para expor sobre a grave crise em que se encontram as Clínicas de Hemodiálise responsáveis por 90% dos atendimentos através do Sistema Único de Saúde.

O processo pré-falimentar do setor é decorrente do subfinanciamento e falta de reajuste inflacionário na Tabela SUS por parte do Ministério da Saúde responsável legal pelo pagamento da alta complexidade em diálise.

Em janeiro de 2017 houve um reajuste de 8%, insuficiente para recomposição de custos inflacionários com reajustes salariais, importação de materiais, aumento de fretes e insumos em geral. Em 2013, o custo de sessão de hemodiálise já estava em R$ 232,20 reais. Em 2016, o custo estava em R$256,98 reais. Porém, em 2018 o Ministério da Saúde paga apenas R$ 194,16 reais por sessão.

Estes fatores acarretam superlotação de clínicas, falta de vagas para tratamento em vários locais e risco de morte para os pacientes em fila de espera. Em nosso estado, unidades fecharam e várias reduziram o número de turnos de trabalho. O fechamento de mais clínicas ou turnos acarretará piora ao acesso, podendo causar diretamente a morte de pacientes que aguardam vaga. Por outro lado, os pacientes em lista de espera, com piora clinica, quando conseguem leito hospitalar ocupam-nos desnecessariamente, até mesmo em UTIs. Recentemente, em nosso Estado, fecharam clinicas de diálise em Cachoeirinha, Canela e Santa Rosa.

A situação que o ocorre no Rio Grande do Sul é semelhante nos demais estados do Brasil o que determina prioridade na resolução do problema.

A Senadora Ana Amélia Lemos manifestou preocupação com o setor e se comprometeu pessoalmente em abraçar a causa da nefrologia destacando os seguintes pontos de atuação:

1)    Levar ao novo ministro da Saúde, Gilberto Occhi, a pauta de correção da tabela das diálises pelo SUS, defasada há mais de 15 anos;

2)    Isenção de 8% no imposto de renda para atendimentos SUS nas Unidades de diálise;

3)    Alteração da lei que tornou compulsória a cobrança do ISSQN pelas Prefeituras sobre o faturamento das clínicas relativo ao atendimento pelo SUS.

 

Clique aqui e veja as fotos.

 





Sociedade Gaúcha de Nefrologia
Centro Científico da AMRIGS - Avenida Ipiranga, 5311- sala 101 (das 12 às 18 horas)
Porto Alegre/ RS - CEP: 90610-001
sgn@sgn.org.br - Telefones: (51) 33367720 - 30142087